sábado, 21 de agosto de 2010

Capital Inicial - Depois da Meia-Noite

Dias de verão e noites de inverno


A cidade as vezes é o inferno

Criei então um universo

Onde tudo era perfeito e feito pra nós dois



Passamos muito tempo sentados na calçada

Falando sobre tudo e não dizendo nada

Seu sorriso vale mais de mil palavras

Deixa que o futuro fica pra depois



Depois da meia-noite nós acendemos as luzes da cidade

Nos abraçamos e ficamos juntos até nascer o sol

terça-feira, 3 de agosto de 2010

É!!!

O que seria da tua beleza
se eu fechasse os meus olhos para você?
Do que adiantaria essa tua ideologia
se a tua própria liberdade se transformasse em opressão?
Escute o meu silêncio
Talvez você nem tenha percebido
que eu te quis também
Se ao menos eu pudesse te mostrar
que o inferno são os outros
Você não quis me escutar
e o tempo não parou
Vou sair pra ver o sol
Vou mentir e dizer que não sou feliz
Vou sair pra ver o sol
Deixo a porta aberta se quiser voltar
mas saiba que eu também consigo viver só